SEJA PARTE DA ELITE!

Compartilho com vocês um artigo que escrevi no meu perfil do LinkedIn, que espero que os motive a sempre se manterem fora da famosa "zona de conforto":


Estude, prepare-se e adapte-se!!!

Há quase 10 anos, resolvi, uma vez mais, mudar a minha vida.



Não estava descontente ou estagnado na carreira, mas acreditava que poderia fazer mais pela sociedade e por mim mesmo.

Por uma ideologia e, talvez um sonho infantil, larguei uma carreira promissora em uma grande multinacional para entrar para a polícia federal.

Já estava acostumado a me auto retirar de zonas de conforto: já havia feito estágio em uma grande multinacional, trabalhado em negócios da família, sido consultor de projetos SAP, consultor de e-Business e recentemente, gerente de projeto.

Sempre procurei aprender coisas novas e formas novas de fazer coisas para evitar cair na rotina. Por sorte (ou providência divina) sempre tive mentores fantásticos.

Na PF não foi muito diferente. Desde que entrei, apreendi sobre imigração aeroportuária, ações operacionais especiais e até inteligência policial para investigações contra o crime organizado.

Hoje faço parte de uma tropa de elite, uma S.W.A.T. da PF no Estado de São Paulo chamada GPI (Grupo de Pronta Intervenção). Um grupo que atua em situações de alto risco, utilizando táticas, técnicas e equipamentos especiais.

Também faço parte de um dos grupos de policiais que atuam na área de inteligência policial, fazendo investigações e todo tipo de ações necessárias para combater o crime organizado.

Aprendi muito com os inúmeros cursos, treinamentos e intercâmbios que fiz com outras instituições: SWAT de Miami, BOPE do RJ, PM de SP (BAEP, ROTA, GATE, COE entre outras tropas), Exército Brasileiro e etc.

Percebi que muito do aprendizado pode ser aplicado no mundo corporativo, especialmente no que tange nossos aprimoramentos contínuos e o gerenciamento de riscos de operações.

No mundo corporativo, o risco pode ser devido à uma instabilidade política que leva à um aumento imprevisto do dólar, queda do valor das ações da empresa na bolsa de valores, uma redução do consumo e consequente necessidade de “enxugamento” dos gastos e quadro de pessoal.

No mundo policial, o risco pode ter uma consequência mais grave e ocasionar a morte de inocentes, do policial e mesmo a do bandido.

Porém aprendi que a preparação, o comprometimento e a execução dentro de um quadro planejado, invariavelmente te levam ao sucesso da missão e colocam você em evidência, criando cada vez mais oportunidades de crescimento profissional e reconhecimento dentro da empresa.

Muitas vezes, ao nos prepararmos, treinarmos, anteciparmos ao máximo as variáveis e mitigarmos os riscos, acabamos por reduzir o tempo de execução, os custos de um projeto ou rotina de negócio, o que nos coloca em evidência maior ainda.

Nunca se esqueçam que administrar os riscos dentro de qualquer ambiente, é uma necessidade.

Estamos constantemente lidando com riscos. Portanto, o risco não é desculpa para a inércia.

Outra coisa muito importante que eu aprendi com a idade, é que existem duas maneiras de se aprender as coisas: cometendo os próprios erros ou aprendendo com os erros dos outros.

Aprender com os erros alheios é sempre menos doloroso.

Aprender com os próprios erros, às vezes pode custar caro. Na minha profissão, pode ser o último erro da vida.

Com os erros, aprendemos quais podem ser as variáveis que não tínhamos no “radar” e, com toda a certeza, passamos a considerar essas hipóteses em uma próxima oportunidade.

Isso ocorre em um ciclo contínuo e virtuoso. Se acreditarem que porque deu certo uma vez, o resultado positivo irá repercutir eternamente, terão uma surpresa desagradável em pouco tempo, pois o que nos trouxe até o sucesso, não garante a continuidade do mesmo.

Somos desafiados a nos provarmos constantemente. Nos negócios e na polícia, não se vive de fama, pois fama tem curto prazo de vida. A competência e o constante aprimoramento (preparação) são o caminho a ser trilhado para o sucesso inevitável de qualquer missão profissional. Só quem vive de passado, é museu!

Portanto, os três melhores conselhos que posso lhes dar para sejam parte da elite é:

  1. Estudem. Busquem saber sobre as inovações e tendências do seu nicho de negócios (sendo generalistas, mas com alguma(s) especialização(ões));

  2. Preparem-se. Treinamentos e aperfeiçoamentos constantes;

  3. Adaptem-se aos valores e necessidades da sua empresa.

VÃO E VENÇAM!


Abraços,


Fabrício Scarpelli

MD1 LEAD

Quem somos

Siga-nos:

Instagram

facebook

Fale conosco:

contato@md1lead.com

United States of America